Livros e Chocolate Quente

Conteúdo Recomendado

Livros e Chocolate Quente


Resenha - Para Poder Viver

Posted: 25 Nov 2016 04:55 AM PST



Para Poder Viver

Autora: Yeonmi Park
Editora: Cia das Letras
Gênero: Literatura Estrangeira / Biografia
Páginas: 328
Sinopse:  Skoob

Avaliação:

Olá, tudo bem com você?

Impactante é a palavra que define esse livro para mim, com uma narrativa em primeira pessoa, que te cativa logo nas primeiras páginas é impossível ficar indiferente a este livro.

Yeonmi Park hoje com 23 anos escreveu esse livro para contar toda a sua história de vida que passou boa parte na Coreia do Norte o país mais fechado e que ainda vive até hoje sobre ditadura, lá as pessoas não tem acesso a internet, não podem ter livros revistas e jornais que não sejam do próprio país, e o governo que decide onde você mora de acordo com o que você possui. 

Eu não sabia nada sobre a Coreia do Norte e fiquei chocada com os relatos desse livro, os pais de Yeonmi precisam contrabandear e subornar policiais e governo para conseguirem mercadorias e assim poderem vender no mercado negro para sobreviver. 

O país passou por uma grave crise financeira perto dos anos 90 e muita gente passava muita fome, a família de Yeonmi ainda tinha dinheiro para comprar comida mas não era nada farto, para se ter uma ideia na Coreia do Norte é muito raro conseguir comer um ovo ou laranja, até a casca da laranja é aproveitada nas refeições que normalmente aparecem em festas de fim de ano.

Yeonmi tem sua vida modificada totalmente da água para o vinho quando seu pai acaba sendo preso pelas autoridades da Coreia do Norte e sua mãe vai atrás do pai para tentar liberta-lo, nesse tempo ela ficou na casa de um tio servindo de empregada, passando fome porém sempre na companhia de sua irmã mais velha. 

Yeonmi sofre de apêndice e precisa ser levada para o hospital público as pressas para fazer uma cirurgia, mas o país é tão corrupto que mesmo sendo um hospital público precisa pagar propina para ser atendido, ela como não tinha dinheiro apenas fazem a cirurgia, não dão comida nem tiram os pontos, as pessoas que morrem no hospital são comidas por ratos na sua frente, porque o governo só retira do hospital certa quantidade de pessoas para não ter que ficar indo toda hora retirar alguém.

O País esta na pior crise da história e ela percebe que sua irmã fugiu e não tem nenhuma pista de onde ela possa estar, então a partir daí que segue as mudanças de vida de Yeonmi para sobreviver, ela tenta fugir para a China entrando ilegalmente no país sofre diversos abusos junto com sua mãe, aprende a trabalhar e perde a inocência de criança com apenas 13 anos.

Mas sempre tem esperança que um dia tudo aquilo em que viveu vai acabar e ela vai poder pensar, andar e fazer o que quiser livremente. 

O livro é um choque de realidade, eu fiquei mega curiosa para saber como Yeonmi Park iria conseguir estabilizar sua vida novamente e foi um grande prazer terminar a leitura sabendo que ela fez a sua parte em divulgar e também mostrando como é possível ajudar os refugiados da Coreia do Norte. 

Yeonmi primeiro foi para a China, depois foi para a Mongólia e finalmente conseguiu se estabilizar na Coreia do Sul onde o governo de lá ajudou lhe dando moradia, bolsa de estudos , inclusive ela entra na faculdade de lá e fica entre as melhores alunas da universidade.

Ela aprendeu a falar várias línguas, começou a fazer um programa de TV na Coreia do Sul para tentar achar sua irmã que fugiu mas ela não tem sucesso, porém a fama no programa a fez receber diversos convites para falar sobre sua vida e também escrever um livro sobre o assunto. 

Ela foi muito corajosa em se expor assim mas graças a Deus nunca mais aconteceu nada de ruim em sua vida depois que ela se estabilizou, hoje ela mora em Nova York e um dos melhores prazeres da vida dela é poder ler diversos livros de diversos assuntos. 

Uma vez em casa, tudo que eu fazia era ler. Eu respirava livros como outras pessoas inalam oxigênio. Eu não lia somente para ter conhecimento ou por prazer. Eu lia para viver. Eu só tinha trinta dólares por mês para gastar, e depois das despesas, usava tudo que sobrava para comprar livros. Alguns eram novos; outros vinham de um sebo. Mesmo quando tinha fome, livros eram mais importantes que comida. Eu não sabia — só soube muito mais tarde — que havia bibliotecas públicas.

Eu adoro ler biografias, foi esse gênero que me fez começar a gostar de ler e com esse livro não foi diferente, tanto que me identifiquei em algumas partes com a autora com algumas frases que ela coloca no livro também.

Estava interessada nos Estados Unidos, e gostava especialmente de biografias porque eram sobre pessoas que tinham superado obstáculos e preconceitos para avançar. Fizeram-me pensar que eu poderia ter sucesso mesmo que ninguém mais acreditasse em mim, mesmo que até eu não acreditasse em mim mesma.

Para Poder Viver traz uma história muito sofrida da autora Yeonmi Park, mas também muito real que acontece a todo momento e que não temos noção, faz agradecer por várias coisas que temos em nossa vida e muitas vezes não damos valor, mas o mais interessante de tudo é que você consegue ver que para tudo tem uma luz no fim do túnel e que todos temos chance de vencer na vida. 

Eu vi que a autora fez o depoimento do livro em uma transmissão pela internet e consegui encontrar seu relato em vídeo, se puderem pelo menos assistir vão ter mais noção do que estou falando. 
  
 

Eu lia para encher minha mente e bloquear as lembranças ruins. Mas descobri que quanto mais eu lia, mais profundos ficavam meus pensamentos; minha visão se ampliava e minhas emoções ficavam menos rasas. O vocabulário na Coreia do Sul era muito mais rico do que aquele que eu conhecia, e quando você dispõe de mais palavras para descrever o mundo, você aumenta sua aptidão para desenvolver pensamentos complexos. Na Coreia do Norte, o regime não quer que você pense, e eles odeiam sutilezas. Tudo é preto ou branco, sem meio-termo. Por exemplo, na Coreia do Norte, o único tipo de "amor" que você pode descrever é o amor pelo Líder.


Espero que você um dia possa ler este livro e ser tocado assim como eu fui, e desejo do fundo do coração que a Coreia do Norte um dia possa ser um país liberto. 

Beijos 

Até mais!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge