Fome de Livros

Conteúdo Recomendado

Fome de Livros


Resenha - S.

Posted: 13 Oct 2016 11:00 AM PDT


Resenha feita pela Maay!  
Título: S. - O Navio de Teseu
Título Original: S.
Livro Único.
Autores: J. J. Abrams e Doug Dorst
Editora: Intrínseca
Páginas: 472
Ano: 2015 
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon // Submarino

S. é um jogo - muito viciante - em forma de livro.

Sinopse: Um livro. Dois leitores.
Uma jovem encontra numa biblioteca um livro com anotações de um estranho. As margens repletas de observações revelam um leitor inebriado pela história e pelo misterioso autor da obra. Ela responde os comentários e devolve o livro, que o estranho volta a pegar. Ele é Eric, ela é Jennifer, e o inesperado diálogo dos dois os faz mergulhar no desconhecido. É esse velho exemplar típico de biblioteca - consultado, anotado, manuseado - intitulado O Navio de Teseu, de V. M. Straka, que o leitor encontrará dentro da caixa preta e selada de S.
S. está longe de ser um livro convencional. A obra conecta ao menos quatro histórias, que se desdobram ao mesmo tempo, embora não necessariamente em ordem cronológica. É um livro-jogo, que oferece várias possibilidades de leitura e instiga o leitor a decifrar os mistérios, códigos e pistas contidos em toda a obra. Seja nas notas, nas margens ou nos outros itens da caixa, há sempre algo além do que se vê aguardando para ser descoberto.

A ObraS. é muito mais que um livro. Ele é uma obra de arte. Um jogo. Um quebra-cabeças. Uma história de amor. S. é muitas coisas ao mesmo tempo - e é exatamente por isso que eu não poderia fazer uma resenha convencional para essa caixa mágica e maravilhosa.
Se você não sabe nada sobre o livro, não tem problema. Assista a esse vídeo e aposto que, quando voltar aqui, ele já estará na sua wishlist

A CaixaComprei o livro por todo o trabalho gráfico dele sim, e não tenho a menor vergonha de admitir isso. Pelo amor de deus, vocês estão vendo isso, certo?



Parecia uma criança feliz e idiota quando o livro chegou. Apesar de ter assistido a vários vídeos e visto várias fotos, nada poderia ter me preparado para a perfeição que encontrei naquelas páginas. A caligrafia nas margens, os cartões postais, as páginas envelhecidas, o guardanapo (gente, tem um guardanapo real no meio do livro)... Juro, o livro poderia ser uma verdadeira *&¨%$ e eu não me arrependeria de ter comprado ele - sério, é muita beleza pra um livro só. 

O RoteiroComprei totalmente no escuro, sem saber quase nada sobre a trama. E foi assim, no escuro, que comecei minha leitura. Porém, apesar de todo o blábláblá de que você pode ler o livro como preferir, as coisas não são bem assim 
Eu não estava entendendo praticamente nada da história, sentia que estava perdendo muitas coisas e então resolvi buscar a opinião de alguém que já tinha lido (porque a gente também procura opiniões alheias). Foi quado encontrei um guia muito legal e que me ajudou muito, feito pela Gui Margutti, do Histórias de uma Coffee Lover - vou deixar o link dele aqui para quem quiser dar uma olhada.  


Segundo as dicas da Gui, o livro deveria ser lido em fases. E foi isso o que eu fiz, com pequenas adaptações - que, para mim, facilitaram a compreensão do todo. Enfim... Minha leitura foi da seguinte forma:
Fase 1 - o livro impresso, coma as notas de rodapé e as anotações a lápis. 
Fase 2 - as anotações a lápis, caneta azul e preta e os documentos relacionados a elas. Ah! Aqui eu também reli o prefácio. 
Fase 3 - anotações com as canetas verde e laranja.
Fase 4 - anotações com as canetas roxa e vermelha. 
Fase 5 - anotações finais em preto (é fácil perceber a diferença entre a primeira caneta preta e essa).
E eu sei, você deve estar pensando: "Nossa May, mas vai demorar demais". Não vai, acredite em mim - essa é a melhor forma de entender a maior parte dos mistérios de S.  

A LeituraEu confesso, a leitura do livro impresso foi sofrida. O Navio de Teseu parecia uma coisa sem pé nem cabeça, e eu só não me arrependi por ter pago tão caro no livro porque... Ah fala sério, não tem como, ele é lindo demais.


Porém, depois dessa primeira fase sofrida, eu finalmente comecei a leitura das margens. E aí, meu bem, é quando eu não consegui mais largar a obra
A loucura toda de O Navio de Teseu começou a fazer sentido e se encaixar e vários códigos começaram a aparecer e OMG! Eu fiquei vidrada nas páginas - sentei na mesa, com um bloquinho do lado, e parecia uma maluca lendo loucamente e anotando e lendo outra vez e gente... É uma experiência única.

Minhas impressõesJuro, eu indicaria esse livro mesmo se ele não fosse bom, porque, mais uma vez, ele é lindo!!! Mas ele é bom. Ele é insanamente bom. Bom no nível de acabar a leitura e ir buscar grupos no facebook e no watsapp dedicados aos leitores malucos que precisam saber mais e mais sobre essa história genial - e eu nunca fiz isso na vida. 
É uma leitura demorada? É - até porque, se você tiver pressa vai acabar perdendo detalhes, e detalhes, aqui, significam respostas. 
O livro traz todas as respostas? Não, e isso foi cruel para a pessoa que vos fala e tem TOC. Mas as respostas que ele traz são apresentadas de uma forma tão extraordinária que gente... Não tem nem como achar ruim.



Os autores foram genais idealizando essa obra. A editora teve um capricho sem igual com a edição. E a leitura é indescritível - o mistério instiga e prende o leitor às páginas, mas a mensagem das entrelinhas é o que faz o livro ganhar um cantinho especial em nossos corações. É uma leitura que recomendo de olhos fechados e tendo a certeza absoluta de que, quem não gostou, é pura e simplesmente porque não soube ver a mágica por trás das palavras.

Classificação:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge