Eu vivo lendo

Conteúdo Recomendado

Eu vivo lendo


#4 Cinebiografia - Abraham Lincoln

Posted: 01 Sep 2016 07:17 AM PDT

Páginas: 44

Editora: Folha de São Paulo

Ano de Publicação: 2016

Avaliação:

Capa: 5 estrelas

Diagramação: 5 estrelas

Obra Completa: 4 estrelas


* Conteúdo adicional: FILME *

Adquira o seu: Coleção folha | Livraria folha | Abraham


Estados Unidos, 1832. O jovem Abe Lincoln apresenta aos cidadãos de New Salem sua candidatura a deputado, quer estudar leis e um belo dia descobre o amor. Quando se torna advogado, assume a defesa de dois irmãos acusados da morte de um encrenqueiro, contra a fúria da população que só quer linchá-los. No tribunal, as versões se contradizem, mas a astúcia da defesa impede que o impulso e a retórica se sobreponham à razão. Os ideais da justiça e da verdade como pilares da sociedade estão no centro do filme dirigido por John Ford em 1939. O retrato da juventude do presidente mais cultuado pelos norte-americanos é também um retorno às origens dos valores que fundam a nação. No papel principal, Henry Fonda empresta sua imagem de solidez e sobriedade para dar vida ao mito.


Abraham Lincoln

Meu interesse por Abraham começou em 2012, após assistir o filme "Abraham Lincoln – o caçador de vampiros". Apesar de ter muitas aulas de histórias sobre ele, as informações que eu tinha eram interessantes, mas não o suficiente para pesquisar por fora. O filme foi o ápice para correr atrás de referencias, conhecimentos, dados, ou qualquer outra coisa sobre Lincoln. Não podemos negar que a obra cinematográfica é ficção atrás de ficção, porém, retrata muito sobre a vida de Abe. Tirando a parte mitológica dos vampiros e tudo mais, somos apresentados a assuntos como: abolição da escravidão, passagens jurídicas, discursos políticos, vida pessoal envolvendo mulher e filhos e sua morte. Esse relato foi para vocês entenderem como desenvolvi essa admiração por Abraham. Mas, esquecendo o filme, vou tentar convence-los de conhecê-lo também.

Abe é filho de camponeses, nasceu em 12 de fereveiro de 1809 – Nolin Creek, Estado escravista do Kentucky. Desde pequeno tem influência sobre a desaprovação da escravidão, já que seus pais e sua irmã não concordam com esse ato maldoso. Infelizmente, perdeu a mãe. Mas, a vida foi um pouco bondosa e lhe deu uma madrasta que o incentivou a estudar. Desde então, Lincoln começou a apreciar a leitura: bíblia e livros de aventura.





Quando Abraham mudou-se, aos 21 anos, mal sabia que seu nome surgiria nos debates políticos. Com toda essa influencia, decidiu filiar-se ao Partido Whig, que defende o protecionismo econômico e modernização do país. Porém, como nada é perfeito, Lincoln conseguiu a vitória apenas no segundo pleito.

* O nome de Abe ficou muito mais conhecido após um julgamento – não mencionarei qual é – Essa sentença X foi o motivo da criação do filme "A mocidade de Lincoln", conteúdo apresentado no livro. *

Com muita insistência e determinação, tornou-se presidente dos EUA. Abraham Lincoln conduziu o país de uma forma bem sucedida e com firmeza durante a Guerra Civil Americana, também conhecida como Guerra de Seceção, que durou de 1861 a 1865. Nesse tempo, perdeu dois filhos e, apesar da dor, continuou lutando pela paz e rompimento dos Sulistas. Portanto, como nem tudo são flores, após concluir suas conquistas, Abe sofreu um assassinato.


Esse é a tese representada na obra. Os pesquisadores escolheram muito bem os assuntos mesmo estando tudo resumido. Em poucas páginas são mostrado os rodeios em que Abraham passou para chegar aonde chegou. O fato das questões apresentadas serem breves é o que aguça a curiosidade do leitor a ir buscar outros meios de conhecimento sobre o presidente.


São 44 páginas de: informações sobre os sentimentos e característica de Abe, infância, discursos políticos, referência de outras pessoas sobre ele, imagens, cronologia e filme.
Como eles conseguiram posicionar tudo isso em poucas páginas de uma forma brilhante? Vocês vão ter que ler para descobrir.



A mocidade de Lincoln
*
Henry Fonda *

Todas as informações citadas acima são essenciais para a compreensão da obra cinematográfica: "A mocidade de Lincoln". Como havia dito, um julgamento em que Abe defendeu foi o motivo da criação do filme. Porém, não é só isso. Antes de opinar sobre a cinebiografia, vou comentar sobre um item apresentado que me deixou bastante perplexa. O caso em que Abraham defendeu foi algo muito sério, já que envolve assassinato, portanto, a solução que ele encontrou para defender seus clientes, tira-los das acusações e inocenta-los foi demasiado simples. Fiquei encantada com sua inteligência.




Sem mais delongas, vamos ao que interessa. Não vou entrar em muitos detalhes para não dar spoilers. A mocidade de Lincoln, estrelado por Henry Ford, conta-nos a vida de um rapaz comum que se transformou em herói para a nação americana. O ator trouxe as qualidades e fragilidades de Abe, além da maturidade precoce e senso de justiça. Uma das melhores representações do filme foi mostrar características de Lincoln que não sabíamos, como por exemplo: ele era brincalhão e piadista. Não foi retrato apenas a vida de Abraham como presidente, e sim, de Abe para Abram Lincoln. Outra curiosidade é que era menos fascinado pelos fatos e sim pelas lendas.

Henry Ford quis distanciar-se de tudo em que o publico pudesse compara-lo com o verdadeiro Abraham. Por isso vai muito além daquilo em que as pessoas viam em discursos políticos e etc. Esses recursos agregaram mais autencidade ao retrato em que Ford representou, ou seja, transformou-se no personagem. Henry fortaleceu-se graças ao papel de Lincoln, já que Lincoln deu uma imagem humanista para o mesmo. A mocidade foi indicado ao Oscar por roteiro original e depois do filme, Ford, que tinha apenas alguns anos de experiência com o cinema, agregou-se em filmes de variados gêneros.




Eu recomendo o filme, apesar de ser preto e branco e fugir dos padrões em que somos acostumados. Para quem admira Abraha Lincoln, essa biografia cinematográfica é um prato cheio de informações.

Em suma, a coleção biografia no cinema é para todos os amantes de filmes e quer entender melhor sobre o assunto e sobre como era tratado o cinema naquela época. Além disso, Folha escolheu ícones do nosso mundo para representar isso. Quem gosta de cinema e não conhece muito sobre a vida da personalidade apresentada, com certeza, ao fechar o livro, vai correndo procurar mais detalhes.

A edição está adorável. Diagramação, fonte, cronologia foi tudo feito com muito carinho para atender as necessidades do leitor. As imagens escolhidas são lindas e em preto em branco, para combinar com o contexto de tudo. Folha presenteou-nos com um CD contendo o filme. Leiam e assistam, vale a pena os 19,90 gastos. Super recomendo a obra! Tanto na parte de biografia quanto na de cinema. Folha está de parabéns.


Beijos e até a próxima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge