Eu vivo lendo

Conteúdo Recomendado

Eu vivo lendo


Crítica: The Kiss of Deception de Mary E.Pearson

Posted: 11 Aug 2016 03:26 PM PDT

Páginas: 406


Autor(a): Mary E.Pearson


Editora: DarkSide Books


Ano de Publicação: 2016


Avaliação:


Capa: 5 estrelas


Diagramação: 4 estrelas


Obra Completa: 3 estrelas





Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor. O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

Talvez a palavra que melhor descreva 'The Kiss of Deception' seja: 'hype'. O livro que, aparentemente, era mais um lançamento entre tantos outros do gênero, acabou encantando leitores de todo o mundo, fazendo assim, com que a DarkSide trouxesse o livro para nós, brasileiros. E, apesar de todo o burburinho ao redor deste lançamento, confesso que o livro não me agradou tanto assim. É mais um daqueles produtos que são espalhadas pela web, mas que não entregam o que prometem.

Levando em consideração o público-alvo de 'The Kiss of Deception', é óbvio que devemos avaliar o livro em uma esfera diferente, do que avaliariamos um livro clássico, por exemplo. Pois bem! Já no início a obra se mostra um pouco perdida e páginas e mais páginas de acontecimentos insossos são entregues. Meu interesse, admito, foi caindo aos poucos. Mesmo depois que personagens importantes são apresentados, o livro continua morno e com um ritmo bem problemático.

"Meu vestido flutuava atrás de mim, agora cansado-me com uma vida de incertezas, mas que assustava bem menos que a vida de certezas que eu tinha encarado. Agora, essa vida era um sonho criado por mim mesma, na qual o único limite era minha imaginação. Era uma vida comandada por mim, apenas por mim."

Já chegando na página 250, é perceptível a mudança de ritmo que o livro tomará. Em demasiado pelas pistas que a autora deixa durante toda a trama e, obviamente, porque o clímax precisa chegar. Assim sendo, Mary E.Pearson finalmente revela o segredo que movimentava o livro. Afinal… Quem é o príncipe/assassino? O único problema é que este mesmo segredo não conseguiu sustentar-se por meros capítulos. Assim que a descrição dos personagens é feita, descobrir quem é quem se torna ridículo de tão fácil. Proposital? ESPERO que sim!

A criação de mundo é bastante rasa, mas isso não foi uma surpresa, já que até os admiradores do livro concordam com tal fato. Tudo é decorrente de um acontecimento X no início do livro, acontecimento este, que necessita de um embasamento político para se mostrar verossímil. E adivinha… Não se mostra. Não há desenvolvimento da parte política do livro. Tudo se resume em alguns pequenos parágrafos de diálogos datados.

"A verdade é que achei ambos atraentes, cada um à sua maneira. Ora, eu não estava morta."

Acalme-se pequeno gafanhoto! Não, nem tudo no livro são defeitos. Ele possui qualidades que se destacam, por justamente serem inovadoras e muito bem trabalhadas; É interessante notar a evolução da escrita de Pearson durante o livro e, mais interessante ainda, é a maneira como tudo é poético, quando narrado pela autora. O nome é: talento. Pena que essa deliciosa narrativa se perde em um livro que não tem muito o que contar.

Atualmente podemos comemorar, não é mesmo? O movimento feminista tem ganhado espaço cada vez mais e me alegra ler/ver personagens fortes em obras de ficção. Lia é uma delas! Apesar de se envolver em um triângulo amoroso – me pergunto qual a necessidade disso em TODA obra YA de fantasia – a personagem se posiciona sempre e não tem a mesma clichê e indefesa voz de tantas outras protagonistas que já conhecemos por aí. O livro ganhou pontos comigo e me apegar a Lia não foi difícil.

"Durante minha vida toda sonhei com alguém me amando pelo que eu era. Por quem eu era. Não por ser a filha de um rei. Não por ser a Primeira Filha. Apenas por mim. E, com certeza, não porque um pedaço de papel ordenava isso. "

Preciso dizer algo sobre a edição? Todos estão cansados de saber que a editora DarkSide Books é a melhor neste segmento e talvez, este seja um dos livros mais bonitos da editora. A arte da capa está lindíssima, assim como todo o livro por dentro e no início de capítulos. Um trabalho primoroso! Só peço que eles tenham mais atenção com a tradução e revisão de seus livros. Já encontrei diversos erros em outras publicações da editora e com esse livro não foi diferente. O problema se agravou, na verdade. Não deixem o trabalho de vocês brilhar menos por erros como esses.

The Kiss Of Deception é um livro que não apresenta nada inovador e se perde com acontecimentos que, na verdade, não vão para lugar algum. As coisas melhoram um pouco devido sua protagonista forte e sua última parte bem animadora. Recomendo se você é amante do gênero e se está disposto a ler uma trilogia (com bastante páginas) de fantasia adolescente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge