Burn Book

Conteúdo Recomendado

Burn Book


Resenha: Fúria Vermelha, Pierce Brown

Posted: 27 Aug 2016 09:00 AM PDT

Centenas de anos antes, os seres humanos tiveram que deixar um terra super populada para desbravar o espaço em busca de um novo lar, a espécie evoluiu em diferentes níveis e todos foram divididos em castas definidas por suas cores, os Ouros são aqueles no poder, e os Vermelhos são os únicos capazes de viver, trabalhar e fazer o necessário debaixo da terra marciana para tornar o planeta habitável para todos aqueles que precisam de um novo lar.

Darrow é um vermelho mergulhador-do-inferno, responsável por cavar os buracos do qual o Hélio é extraído para que a superfície de Marte se torne habitável o mais rápido possível, sua família faz isso há gerações, e ele é o mais novo a ter esse cargo, e o melhor que já existiu, assim ele tem certeza de que dessa vez a Lórea será deles, da sua tribo, afinal os números não mentem e ele recolheu mais do que era necessário para vencer. E nada pode abalar seu bom humor, nem mesmo os guardas cinzas sendo folgados.

Mas quando a celebração chega e a Lórea vai para os Gama algo dentro dele se rebela, isso não é justo, a bosta da Lórea é só uma maneira de fazer com que eles continuem correndo o máximo que podem em cima do queijo que eles nunca vão alcançar, é demonstração de poder e Vermelhos não tem poder, só missões. Tentando apaziguar os ânimos do marido, Eo o leva para um lugar que ele pensou que nunca fosse ver em vida, algo que ele achou que estava a dezenas de anos no futuro, ela o levou para a superfície e ele viu o céu nascer.

Eles foram castigados por isso, ele teve as costas destruídas por chicotadas e Eo cantou a canção que ninguém deve cantar e por isso foi morta, eles levaram tudo o que ele mais prezava, levaram a mulher que ele amava, e ele nunca vai se esquecer do olhar no rosto do Ouro que mandou enforcá-la. Nunca.

Então quando desmascaram a grande mentira a respeito de Marte, Darrow não hesita nenhum segundo quando pedem que ele se junte a rebelião, ele fará o impossível, se infiltrará entre os Ouros e os derrubará um por um, livrando seu povo da escravidão pintada de pioneirismo heroico.

"Vocês não me seguem porque eu sou o mais forte. Pax é o mais forte. Vocês não me seguem porque eu sou o mais inteligente. Mustang é a mais inteligente. Vocês me seguem porque não sabem para onde estão indo. Eu sei."

Para fãs de distopias futurísticas com um alta gama de ficção e tecnologia, bem ao estilo Jogos Vorazes e com uma atmosfera que lembra filmes que se passam no espaço como Star Wars, Pierce Brown veio para marcar o gênero e ficar nas paradas.

Narrado em primeira pessoa do ponto de vista de Darrow o livro tem um ar carregado como só narradores masculinos são capazes de nos dar, Brown não nos poupa de uma boa dose de masculinidade, mas também sabe dosar o suficiente para não acharmos o protagonista um babaca e cá entre nós, ele sabe o poder das mulheres e as respeita, machismo zero, o que é muito bem vindo também.

No início tudo é bem confuso, ele te joga num mundo novo – literalmente já que estamos em Marte -, com seres humanos desenvolvidos em diferentes níveis e organizações políticas totalmente novas, contudo o livro começa a se explicar e tudo faz sentido, é denso, são muitas informações, mas como o protagonista também é bem leigo no quesito sociedade, uma vez que ele não sabia da existência dessa última, as explicações não são maçantes e são claras.

“Eu poderia ter vivido em paz. Mas meus inimigos me trouxeram a guerra.”

Não explicarei muita coisa, pois não quero estragar a surpresa, porém o clima é maravilhoso, principalmente depois que ele integra a rebelião e não pense que estamos em um livro tranquilo, aqui temos muitas lutas, mortes e guerras, sangue não é poupado queridos, e tudo isso faz parte de um esquema maior.

Outra coisa que merece destaque são os personagens secundários, há muitos e com diferentes funções, mas os Ouros se mostram bem interessantes, alguns, como Roque, Sevro e Mustang, bem mais que outros, porém é bom notar que esse não foi um livro de uma única estrela, por mais que Darrow se destaque.

Contudo o que fecha o livro muito bem é que Darrow se transforma em algo que ninguém esperava, e ao longo do livro o vemos se questionar em muitas coisas, aprender sobre seu povo e seus inimigos e observar cuidadosamente o que é necessário para vencer, mas também se questionar o que é vencer exatamente. Se preparem para uma leitura intensa, insana, cheia de reviravoltas, referências, novidades e um clima antigo num cenário novo e eletrizante. Só não favoritei pois quero ter certeza que a trilogia vale a pena, como um todo, o que eu acho que vai valer.

"Ninguém saca o jogo, porque ninguém conhece as regras. Ninguém segue o mesmo conjunto de regras. É como a vida. Alguns acham a honra um valor universal. Alguns acham que as leis criam laços entre os indivíduos. Outros sabem que não é bem assim. Mas no fim, os que ascendem ao poder por meio do veneno não são os mesmos que morrem por veneno?”

O livro ganhará sua adaptação cinematográfica pela Universal Pictures. A direção será de Marc Forster, que dirigiu “007 – Quantum  of Solace” (2008) e “Guerra Mundial Z” (2013) e o próprio autor trabalhando nos rascunhos do roteiro.

Resenha: Fúria Vermelha, Pierce Brown
98%Pontuação geral
Capa100%
Enredo90%
Narrativa100%
Personagens100%
Votação do leitor 0 Votos
0%

The post Resenha: Fúria Vermelha, Pierce Brown appeared first on Burn Book - Sua fonte de literatura, cinema e entretenimento!.

Guardiões da Galáxia Vol. 2 vai se passar antes de Guerra Civil?

Posted: 27 Aug 2016 08:25 AM PDT

Acho que por essa os fãs não esperavam. James Gunn, responsável pelos dois filmes dos Guardiões da Galáxia, tirou um tempo para responder aos fãs no Facebook depois de revelar uma arte conceitual da criatura Abilisk.

290653

Um dos fãs acabou questionando o tamanho de Groot (Vin Diesel) na imagem, o personagem que tinha voltado a vida como um bebê planta, ainda não estava no seu tamanho normal, coisa que demora apenas duas horas nos quadrinhos. 

James então respondeu que definitivamente não duas horas, afinal, este filme se passa dois meses depois que o primeiro termina. Ou seja, o filme vai se passar em 2014. Isso quer dizer que ou Capitão América: Guerra Civil se passava nesse ano ou veremos uma aventura dos Guardiões da Galáxia antes do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) e o Capitão América (Chris Evans) lutarem entre si. A segunda opção parece a mais certa para mim.

100380

Uma coisa é certa, o pequeno Groot é fofo que dói. Guardiões da Galáxia Vol. 2 chega 27 de abril de 2017 aos cinemas e trará Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin DieselBradley Coope de volta como os Guardiões.

The post Guardiões da Galáxia Vol. 2 vai se passar antes de Guerra Civil? appeared first on Burn Book - Sua fonte de literatura, cinema e entretenimento!.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge