Balaio de Livros

Conteúdo Recomendado

Balaio de Livros


(Resenha) Diário de uma Cúmplice - Mila Wander - Editora Planeta:

Posted: 15 Aug 2016 06:41 AM PDT


Sinopse:

Meu nome é Christine, ou pelo menos costumava ser. Professora numa escola infantil, eu levava uma vida bem normalzinha, meio sem graça, até que numa noite eu o vi. Começou com uma paquera descompromissada, daquelas que acontece quando você vê um cara gato do outro lado da rua. Ele me olhou, eu olhei pra ele e sorri. Esse joguinho de sedução poderia ter terminado num café, ou quem sabe em um namoro, se ele não tivesse se aproximado de mim e me apontado uma arma.

Não sei o que me deu para salvá-lo da polícia e abrigá-lo na minha casa. Burrice? Solidão? Não tinha a menor intenção de me tornar cúmplice de um criminoso. Mas seu olhar quente, sua fala mansa e sedutora me enlaçaram de tal forma que, de repente, eu me vi no meio de um turbilhão de acontecimentos. Agora, refém da paixão por aquele homem, só me restava relatar em um diário como fui me envolver mais de corpo do que de alma com a maior quadrilha do país.


Opinião:

"Seu Diário, eu não gosto de escrever em você. Ponto final.... minha melhor amiga me presenteia justamente com um?... eu preciso urgente desabafar, e devo usar suas páginas para isso..." Pág 6.

O livro conta a aventura de Christine Monteiro, uma simples professora de 25 anos órfã de pai e mãe que mora sozinha a alguns anos. Ela se considera uma pessoa tranquila, quieta e tímida que apenas leva sua vidinha pacata sem o mínimo de emoção. Chris acaba de ganhar da melhor amiga Anna Lessy um diário para registrar seu dia a dia e promete fiscalizar para conferir se a amiga está mesmo escrevendo, segundo Anna, Chris precisa desabafar de alguma forma e esta foi a maneira arranjada.


Os pais de Chris morreram num acidente de carro a cerca de 10 anos, um acidente bem estranho, os corpos foram encontrados quatro dias depois com sinais de tiros e espancamentos, mas a polícia nunca conseguiu descobrir o que havia acontecido. Depois disto ela mora por algum tempo com uma tia cujo marido não tolerava muito a nova moradora, não demorou para que ela fosse enfim morar sozinha. Estes fatos fizeram com que Chris se tornasse esta menina reclusa e um pouco triste, desmotivada.

No entanto, seu passado está prestes a ficar realmente no passado quando ela cruza com um desconhecido na rua e eles trocam olhares, na cabeça de Chris era uma paquera, mas para Miguel ela era apenas uma refém, um escudo para que a polícia não o pegasse. Logo Chris sente o cano de uma arma e percebe que está numa roubada, mas ela ainda está sob efeito do olhar do bandido bonitão e toma a atitude mais louca da sua vida: o ajuda a fugir da polícia escondendo-o no seu próprio apartamento.

Miguel estava ferido e o magnetismo que ele irradiava era maior do que o medo que Chris sentia, como lidar com as duas sensações? Obviamente que Chris não conseguiu lidar com isto e depois de tomar conhecimento da atual situação de Miguel e da vida que ele levava, tomou a segunda decisão mais louca da sua vida: Iria entrar para a quadrilha dele, ou seja, além de ser a cúmplice de um bandido, iria se tornar ela também uma bandida.


"- Quero algo novo em minha vida, alguma coisa divertida, diferente. Quero desafios, e não a minha rotina sem graça de volta. Acho que esse é um bom motivo, não?" Pág 33.

A quadrilha a qual Miguel fazia parte era uma das maiores do país, composta por pessoas de muita influência como políticos e empresários. Uma rede de inúmeros crimes, de todos os tipos, algo nunca imaginado na cabecinha careta de Chris. Dentre os 'trabalhos' estavam: roubo a bancos, a hotéis, mortes, investigações, sequestros e mais mortes. E era nisto que Chris estava prestes a ingressar.

Logo que Miguel chega com Christine na casa onde os demais integrantes estavam escondidos entram mais alguns personagens na trama, como por exemplo Chris (sim, outro Chris), melhor amigo de Miguel e também a noiva de Miguel, Cristal. Pois é, não bastasse o cara ser um fora da lei, ele ainda estava noivo e a moça era osso duro de roer, ciumenta ao extremo e muito perigosa, não foi com a cara da nova integrante assim que colocou os olhos nela e não hesitou em ameaçá-la caso desse em cima de Miguel.

Bem, como vocês puderam perceber este não é um livro corriqueiro, não é todo dia que a gente encontra uma obra cujos protagonistas não são anjinhos, aqui todos são vilões, até mesmo Chris que depois de tomada a decisão de entrar para a quadrilha logo começa a agir também, mesmo que seus instintos lhe impeçam de ser tão má e insensível.


Em Diário de uma Cúmplice não temos a trama focada apenas em Chris e Miguel, todos os personagens secundários são de grande importância e tem participação garantida no rumo que a história toma. Caí de amores por Christian - o amigo de Miguel - este foi para mim o personagem mais cativante, mas simpático e torci bastante para que seu desfecho fosse agradável.

O livro é em forma de diário, Chris relata todas suas aventuras no caderno e o carrega para todo o lado. Foi a minha primeira experiência com a narrativa da Mila, sempre quis ler algo dela. A história flui muito bem, é uma leitura rápida e dinâmica e, devido ao teor da obra, não há tédio neste livro e fica praticamente impossível largá-lo antes da última página.

 http://www.planetadelivros.com.br/


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge