Garotas e Livros

Conteúdo Recomendado

Garotas e Livros


[+18] A garota do calendário - Fevereiro | Audrey Carlan

Posted: 26 Jul 2016 06:00 AM PDT

Primeiramente um aviso:


Tão bom quanto o primeiro, a série A garota do calendário promete esquentar seu dia com facilidade. Mia Saunders precisa de dinheiro, então trabalhar como acompanhante de luxo foi a maneira mais rápida que conseguiu para quitar a dívida do seu pai e salvar a sua família. No primeiro livro (Janeiro) conhecemos Wes, um roteirista que precisava de uma acompanhante para afastar as piriguetes nos eventos que ele frequentaria. E eu amei Wes. Mas se a cada mês vem um cara fantástico, como lidar? Mia tem que proteger o coração e focar no que está ali para fazer, apenas trabalho. 

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

"Uma mulher poderia se acostumar a ser olhada como se o mundo ao redor tivesse congelado."



Fevereiro passa tão rápido quanto janeiro. A cada mês, os homens a quem Mia irá acompanhar só melhoram. O que de mais sexy tem num pintor e fotógrafo francês? Aquele sotaque no ouvido, um corpo incrível, belos cabelos presos num elástico, uma pegada sem igual... É assim que Mia se vê, nesse novo e turbulento mar de novidades e desejos. Ela foi contratada por Alec Dubois para ser sua musa. Encantado com sua beleza, o francês viu em Mia o que seriam suas próximas obras. Pintá-la e fotografá-la era o trabalho de todo um mês. E posar nua, claro. Se assim ela permitisse. Mas será que dava para negar algo a um homem como Alec? 

(Esse seria meu Alec Dubois uns 10 anos mais novo. A beleza permanece.)

'Eu me permitiria gostar de cada um do meu jeito. Só não seria o "e ute amo para sempre". "Para sempre" era algo sagrado, que aconteceria no momento certo, com a pessoa certa.'

Eu gostei mais da Mia em Janeiro, ela era mais espontânea e tinha mais "liberdade". Alec é um workaholic, totalmente viciado em seu trabalho e focado nos seus afazeres. Então era o dia todo, todo o dia focado no estúdio, quando não, no seu loft moderno, que era no andar de cima. Alec era conhecido por seu talento e obras impactantes. O que Mia vai acabar descobrindo é que o francês leva tudo mais além, conduzindo-a a prazeres jamais explorados.

"– Assim como a arte pode fazer, às vezes. Está tudo nos olhos de quem vê. O que você vê e o que eu vejo podem ser duas coisas diferentes"



No quesito sexo, pegação e sensualidade, o livro é tão quente quanto o primeiro, mas gostei bem mais de Wes do que Alec. Talvez pelo carisma e leveza de Wes, ou por quem Mia era quando estava com ele. Alec deixa uma marca importantíssima na história, em Mia em especial. Um artista tem um dom de ver além, ele, de capturar sentimentos, verdades e nos fazer enxergar o que não vemos em nós mesmos. Ele é intenso e isso deixa tudo mais gostoso de se ler. Não foge do padrão do primeiro livro da séire; é uma continuação bem leve, algo que você lê em uma sentada. E eu já estou esperando por março! S2

"Ser acompanhante era algo que eu precisa fazer para salvar meu pai mais uma vez. Um meio para um fim. Se tinha que ser assim, pelo menos eu me divertiria no processo."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge