Fome de Livros

Conteúdo Recomendado

Fome de Livros


Resenha - A Caminho do Altar

Posted: 06 Jul 2016 09:08 AM PDT

Resenha feita pela Lary
Título: A caminho do Altar
Título Original: On the Way to the Wedding
Série: Os Bridgertons
1- O Duque e Eu
2- O visconte que me amava
3- Um perfeito Cavalheiro
4- Os segredos de Colin Bridgertons
5- Para Sir Phillip, com amor
6- O conde Enfeitiçado
7- Um beijo Inesquecível
8- A caminho do Altar
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 317
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva// Submarino  

Ultimo de uma série adorável!!


Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.
Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.


A Trama: Sendo um homem muito romântico, e tendo como inspiração uma enorme família apaixonada, Gregory sonha em se casar por amor. Isso acontece de forma muito arrebatadora quando ele se encontra com Hermione (na verdade com as costas dela) em um baile na propriedade de seu irmão mais velho Anthony. Inebriado com a delicadeza da curvatura do pescoço e encantado pelos cabelos loiros, Gregory se lança de cabeça na conquista de seu novo amor, só para ser rejeitado quase que imediatamente; Amparado pela melhor amiga de Hermione - que a acompanhava no baile, ele descobre que sua amada já teve seu coração roubado pelo secretário do pai dela. Vendo o sonho da amiga como um amor impossível Lucinda decide ajudar Gregory á conquistá-la - já que ele é bonito, gentil, rico e apaixonado seria um partido melhor e praticamente pré aprovado pela rica família de Hermione. Talvez eu esperasse mais desse livro por ser uma finalização, mas a trama até que não deixou a desejar, o livro já começa de forma emocionante - com o protagonista correndo para a igreja, para impedir um casamento - não é claro uma história que transborde criatividade, mas gostei da construção geral. Foi maravilhoso rever alguns outros personagens também.

Os Protagonistas: Mais do que apaixonado na verdade, Gregory era um idealista - e honestamente um tanto irritante. Ter um "Olhar mais profundo" a primeira vista, ou se sentir cativar é romântico e maravilhoso, não posso negar que isso existe e acontece; Mas se sentir completamente arrebatado pela nuca de alguém é quase ridículo. Gregory estava tão obcecado pela ideia do amor, que se apaixonou somente pela ideia do romance, adoçado pela beleza da moça em questão. Nosso protagonista é romântico e gentil? Sim, mas isso é encoberto por um pouco de frivolidade e talvez um certo egoísmo - quase um dengo, porém no final do livro podemos ver amadurecimento e nos conectar pelo sentimentalismo e personalidade da personagem.

Personagens Secundários: Hermione na verdade combina muito com Gregory, cega e desejosa de um amor impossível - seu pai nunca deixaria ela se casar com um rélis secretário - ela se ilude e alimenta constantemente seu amor; Cobiçada por muitos, costuma jogar em Lucy a função de distrair os diversos homens que se apaixonam por ela a primeira vista. Lucinda ou Lucy é o tempero de todo esse prato - obstinada e metódica ela não acredita no amor, prometida em casamento por seu tio considera seu noivo (visto somente algumas vezes) como gentil e não entende todo o furor e paixão descritos por Hermione. Compadecida de Gregory e preocupada com a amiga se compromete profundamente a ajudá-los, mesmo que isso signifique ignorar seu crescente amor pelo protagonista. Generosa e com sinais de TOC, Lucy é extremamente cativante.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa segue o modelo das outras, eu gosto por que é simples e delicado - apesar de não gostar muito de capas que focalizem o nome do autor -  a modelo cria um ar de mistério e sedução delicada gostoso de olhar, as cores e estrutura são agradáveis também. A diagramação é polida e amei as frases no início de cada capítulo. A escrita de Julia continua maravilhosa, envolvente e fluida me fez ler muito rápido e sem notar as horas passarem.

Concluindo: Este livro não chega a "fechar com chave de ouro" está série que começou tão bem e teve um leve declínio no percurso, mas dificilmente isso não ocorreria em um série de oito livros independentes, mas de todas essas novas séries que vêm sendo lançadas de romances históricos, esta é de longe a melhor, romântica com bons níveis de criatividade, bem escrita e contagiante. Recomendo muito a leitura da série, principalmente dos quatro primeiros livros.

                                    
 

Resenha - O Cisne e o Chacal

Posted: 05 Jul 2016 06:30 PM PDT

Resenha feita pela 
Título: O Cisne e o Chacal
Título Original: The Swan and The Jackal
Série: Na Companhia de Assassinos
1- A Morte de Sarai (2015)
2- O Retorno de Izabel (2015)
3- O Cisne e o Chacal (2016)
4- Seeds of Iniquity (2004 US)
5- The Black Wolf (2015 US)
6- Behind the Hands That Kill (2016 US)
7- Spiders on the Groove (ainda não lançado)
Autora: J. A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Páginas: 232
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon // Submarino 

Essa resenha NÃO contém spoilers dos livros anteriores.

Sinopse: Fredrik Gustavsson nunca considerou a possibilidade de se apaixonar - certamente nenhuma mulher entenderia seu estilo de vida sombrio e sangrento. Até que encontra Seraphina, uma mulher tão perversa e sedenta de sangue quanto ele. Eles passam dois anos juntos, em uma relação obscura e cheia de luxúria. Então Seraphina desaparece. Seis anos depois, Fredrik ainda tenta descobrir onde está a mulher que virou seu mundo de cabeça para baixo. Quando está próximo de descobrir seu paradeiro, ele conhece Cassia, a única pessoa capaz de lhe dar a informação que tanto deseja. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia. Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer.

A Trama: A continuação da série Na Companhia de Assassinos fala, dessa vez, sobre o passado e presente de Fredrik Gustavsson, um dos homens que trabalham com Victor Faust na sua Ordem. Esperava ter mais surpresas sobre o que já aconteceu na vida dele até o momento atual, mas nesse sentido nada me surpreendeu. Felizmente, o livro ainda assim consegue causar um abalo com revelações inesperadas no decorrer da trama. A sinopse já diz bastante do que o livro se trata e podem ter certeza que o desenrolar é tão ou ainda mais empolgante quanto parece, apesar de eu pessoalmente ter preferido os dois primeiros livros, talvez por ter partido para essa leitura com expectativas demais. 

O Protagonista: Já gostava de Fredrik nos livros anteriores e agora continuo gostando e me sentindo mais íntima. Ele não teve uma vida fácil e as coisas não melhoraram com o tempo, só mudaram. Agora Fredrik desconta seus traumas e sua ira nos criminosos capturados pela Ordem, chegando a ficar conhecido e ser temido pela sua frieza em torturar até obter as mais profundas confissões - ou até a morte - do capturado.

Personagens Secundários: Sou fascinada pelos personagens dessa série e senti muita falta de Victor e Izabel nesse aqui. Eles estavam presentes, mas não o suficiente para me satisfazer. Cassia conquista compaixão e empatia instantaneamente, assim como Seraphina consegue a revolta do leitor. O livro é bem concentrado nesse dilema de Fredrik em tentar descobrir como encontrar sua esposa depois de um término conturbado, pra dizer o mínimo, tirando informações de Cassia, que perdeu as memórias de sua vida antes do incêndio e tem dificuldades em recuperá-las.

Capa, Diagramação e Escrita: Eu gosto tanto da capa original, o braço que vem por trás do paletó tem todo um significado, não sei por qual motivo a modificaram na edição nacional. A autora deixou um texto de uma página inteira no começo do livro falando que esse livro não é New Adult, e eu, como gosto dela, não vou desobedecer, mas deixo claro para vocês que o livro se assemelha a um New Adult, mas dez anos depois... Com protagonistas que já passaram dos 30 e cenas de violência bem mais pesadas que os NA que eu já li, pelo menos.

Concluindo: Esse foi o livro que eu menos gostei da série até agora, mas ainda foi uma ótima leitura e manteve o nível dos anteriores. A quantidade de livros da série vem aumentando, mas espero que isso não assuste quem está interessado em ainda começar e que a autora não perca a mão. Até agora só tenho elogios e grande expectativa para as sequências.
Classificação:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge