Atmosfera dos livros

Conteúdo Recomendado

Atmosfera dos livros


Carta de despedida que Kurt Cobain

Posted: 09 Jul 2016 06:28 PM PDT

 Para quem não sabe eu sou uma fã incondicional de Kurt Cobain. Sempre tentei perceber o que o levou ao suicídio, mas hoje numa das minhas pesquisas pela internet encontrei isto... que vou colocar aqui no blog, porque para mim responde a tudo o que sempre me questionei. 

Carta de despedida que Kurt Cobain escreve pouco antes de cometer o suicídio no dia 5 de abril de 1994:

Para  Boddah*
     
      Falo como um simplório homem com experiência que obviamente preferia ser uma criança castrada e reclamona. Este bilhete deve ser bastante fácil de entender. Todas as advertências das aulas de Introdução ao Punk Rock ao longo dos anos, desde minha apresentação à, digamos, ética envolvida na independência e o acolhimento de sua comunidade, se provaram verdadeiras. Eu não tenho sentido a excitação de ouvir, bem como criar música, juntamente com a leitura e a escrita, faz muitos anos. Eu me sinto culpado por essas coisas além do que posso expressar em palavras.

    Por exemplo, quando estamos atrás do palco e as luzes se apagam, e o ruído ensandecido da multidão começa, isso não me afeta do jeito que afetava Freddie Mercury, que parecia amar, se deliciar com o amor e adoração da multidão, que é algo que eu admiro e invejo totalmente. A verdade é que não consigo enganar vocês, nenhum de vocês. Simplesmente não é justo nem com vocês nem comigo. O pior crime que posso imaginar seria enganar as pessoas sendo falso e fingindo como se eu estivesse me divertindo 100%. Às vezes eu sinto como se eu tivesse que bater o cartão de ponto antes de subir ao palco. Eu tentei tudo ao meu alcance para gostar disso (e eu tento, por Deus, acreditem em mim, eu tento, mas não é o suficiente). Eu gosto do fato que eu e nós atingimos e dirvertimos um monte de gente. Devo ser um daqueles narcisistas que só dão valor as coisas quando elas se vão. Sou muito sensível. Preciso ficar um pouco dormente para ter de volta o entusiasmo que eu tinha quando criança.   
     

     Nas nossas últimas três turnês, eu tive um apreço muito maior por todas as pessoas que conheci pessoalmente e pelos fãs de nossa música, mas eu ainda não consigo superar a frustração, a culpa e a empatia que eu tenho por todos. Existem coisas boas dentro de todos nós. Eu acho que simplesmente amo demais as pessoas e isso me deixa muito triste. O pequeno, sensível, insatisfeito, pisciano, Jesus triste. "E por que você simplesmente não aproveita?" Eu não sei.


    Eu tenho uma deusa como esposa que transpira ambição e empatia e uma filha que me lembra demais como eu costumava ser, cheia de amor e alegria, beijando cada pessoa que ela encontra porque todos são bons e ninguém lhe fará mal nenhum. E isso me apavora ao ponto de eu mal conseguir funcionar. Eu não posso suportar a idéia de Frances se tornar um triste, autodestrutivo, e mortal roqueiro, como eu virei.

     Eu tive muito, muito mesmo, e eu sou grato por isso, mas desde os sete anos, passei a ter ódio de todos os humanos em geral. Apenas porque parece tão fácil para as pessoas que tem empatia se darem bem. Apenas porque eu amo e lamento demais pelas pessoas, eu acho.


   Obrigado do fundo do meu ardente e nauseado estômado por suas cartas e preocupação nestes últimos anos. Eu sou um bebê errático e triste! Eu não tenho mais a paixão, e por isso lembre-se, é melhor queimar de vez do que se apagar aos poucos.**
Paz, amor, empatia. 
Kurt Cobain
Frances e Courtney, eu estarei em seus altares. 
Por favor, siga em frente, Courtney, pela Frances. 
Pela vida dela, que será muito mais feliz sem mim. 

EU AMO VOCÊS, EU AMO VOCÊS!


*Boddah era o nome de um amigo imaginário que Kurt teve durante sua infância. 

**Referência a verso "It's better to burn out than to fade away" da música Hey Hey, My My (Into The Black) de Neil Young





A MINHA MÚSICA PERFERIDA DE KURT COBAIN É ESTA:

Nirvana - Come as you are-




Fica aqui a minha pequena homenagem a um homem fabuloso, que me deixou marcas através das suas letras e da sua voz fantástica.
Sempre que olho para o céu à noite sei que existe uma estrela que brilha muito e que é a de Cobain.

Homenagem merecida a KURT COBAIN.

Vale a pena refletir sobre isto...

Posted: 09 Jul 2016 04:59 PM PDT

Vale a pena pensar nisto, não é só uma rubrica aqui no blog, é antes de tudo um momento de paragens de reflexão. Eu gosto de parar para pensar. Pensar no que fiz, no que estou a fazer e no que penso puder um dia vir a fazer.
É fundamental para mim ter momentos de paragem, desta azafama que é a minha vida do dia a dia. Por vezes estamos tão concentrados em nós que nos esquecemos dos outros. No meu caso é o contrário, estou tão focada no meu trabalho, nos meus lindos alunos nos seus problemas pessoais que me esqueço de mim.
Chegou a hora de dizer NÃO eu preciso de mim para estar comigo, preciso de me sentir para puder ajudar melhor os que realmente necessitam de ajuda. Não levem isto como um ato de egoísmo, não é, acreditem que não é. É sim um alerta para todos, mas para mim em especial, se eu não estiver de bem comigo, como posso ajudar o outro? E será que esse outro precisa mesmo da minha ajuda ou estará somente a se aproveitar da minha fragilidade e boa vontade, que sempre tenho em ajudar tudo e todos, antes de me ajudar a mim mesma?

Sejam felizes pois só assim podem ter ao vosso lado pessoas que realmente vos querem bem. Acreditem nisto, eu demorei tempo...talvez tempo de mais mas AGORA ESTOU CURADA.

Beijinhos...se quiserem, pensem nisto!

Opinião I "Porque é que as Estrelas brilham?" da escritora Marta Felismino

Posted: 09 Jul 2016 03:37 PM PDT

Minha opinião:
Após ter realizado a divulgação do livro comecei a desfolhar as suas páginas e fiquei encantada com as ilustrações encantadoras. Decidi não adiar a leitura. Sentei-me no meu puf e comecei a ler este livrinho maravilhoso.
Adorei a história, um conto maravilhosamente escrito pela escritora portuguesa Marta Felismino.
Fala-nos de um rapazinho, o João, que não tinha amigos. Mas um dia é chamado pelas Fadas das estrelas para resolver um grave problema.
Como todos os contos infantis, este também tem uma moral e que a meu ver está extraordinariamente conseguida, tanto através da escrita como através das belissimas ilustrações. A moral deste lindo e maravilhoso conto resume-se em algumas frases que o personagem João diz, que são as seguintes:

"A união faz a força! São nestas alturas de aflição que toda a ajuda é bem-vinda. Temos de aceitar ajuda, quando precisamos verdadeiramente dela!"pág.28

"Todos nós temos a nossa missão neste planeta. Todos nós somos aquilo que alguém quis que fossemos. Simplesmente, precisamos de respeitar todos os seres vivos deste planeta."pág.31

"Era tão verdade. Bastava olhar para ele próprio, Um miúdo diferente dos outros todos. Talvez por ser diferente dos outros, tivesse uma missão também diferente dos outros." pág.31

Uma leitura deliciosa, aconselhável para todas as idades dos 8 aos 100 anos.

Adorei o livro e recomedo vivamente a sua leitura, para os país e para estes lerem aos seus filhotes.

Classificação de 4**** no Goodreads.

Excelentes leituras!

Divulgação do livro "Porque é que as Estrelas brilham?" da escritora Marta Felismino da Chiado Editores

Posted: 09 Jul 2016 10:25 AM PDT

Quero começar por agradecer à Chiado Editores o envio deste livro, para eu dar a minha singela e honesta opinião. Muito obrigada Chiado Editores (clique aqui).


Porque é que as Estrelas brilham?
Autora: Marta Felismino
Ilustrações: Beu Beu Costa
Coposição gráfica e capa: Joana Geraldes
Data de Publicação: Fevereiro de 2016
N.º páginas: 68
ISBN:978 989 516 584 1
Coleção: Literatura Juvenil
Género: Conto Infantil
Preço em papel:10,00 euros
Preço em Ebook: 3,00 euros
Sinopse:
"João era um miúdo sem amigos e ridicularizado por ser diferente dos outros.
No entanto, a sua sorte muda quando o Reino das Fadas das Estrelas lhe pede ajuda para salvar a alegria do céu escuro da noite...
Sabes o que dá alegria ao céu escuro da noite?" retirado da contracapa

A Escritora - Marta Felismino -

Quero mais uma vez agradecer do fundo do meu coração mais esta oferta de Chiado Editora que foi a primeira editora a estabelecer parceria com o blogue.

Exelentes leituras;)

Divulgação do livro "Pena Máxima" do escritor Álvaro Cordeiro da Editora Livros de Ontem

Posted: 09 Jul 2016 08:42 AM PDT

Quero começar por agradecer à Editora Livros de Ontem (clique aqui) pelo envio de mais um livro, que terei todo o prazer em ler e postar a minha sincera e honesta opinião, como sempre tenho feito. Muito obrigada ...

Pena Máxima
Álvaro Cordeiro
1.º Edição: Abril de 2016
Categoria: Romance
Autor do livro "Nós, Vida"
Editora Livros de Ontem
Preço em promoção:14,40 euros
Nº páginas:180 páginas
Fotografia de Paulo Martins
Modelo fotográfica: Inês Figueiredo
Projecto gráfico de Nádia Amante
ISBN: 978 989 876 252 2

"Depois de "Nós, Vida", Álvaro Cordeiro volta a surpreender com uma novela que vai querer ler de um só fôlego. Fascinante, brilhante e profundo."

Sinopse:
"Uma sala fechada. A espera. Um espaço limitado e um tempo contado.
Três pessoas: um homem, outro homem e uma mulher (muito nova) que se interpõe.
Uma sala fechada. Um espaço limitado e um tempo contado. Prisão.
Uma suposta parede espelhada disfarça um vidro escurecido, atrás do qual se observa, diante do qual se é observado.
Uma sala fechada. Prisão. Uma teia de olhares.
Quem somos, no ato de observar? Quem somos, na posição de sermos observados? Quem julga? Quem é julgado?
Uma sala fechada. Uma teia de olhares. De denúncias.
Quem dita a sentença? Com que pena se escreve apena sentida por não sofrer uma pena maior? Por desejá-la?...
Uma sala fechada. De denúncias. A consciência.

Observar. Ser observado. Qual é a pena máxima?" retirado da contracapa

O escritor - Álvaro Cordeiro-:

"Nasceu em Lisboa, em 1964. É licenciado em História e professor do Ensino Básico e Secundário.
Dedica-se ao teatro amador, desenvolvendo, desde 1977, uma atividade regular na escrita, representação e encenação.
Paralelamente, cultiva o gosto pela ficção narrativa, sendo "Nós, Vida" o seu primeiro romance publicado pela Livros de Ontem no ano de 2013.
Álvaro Cordeiro é o seu pseudónimo ou, como prefere dizer, "o nome da sua personalidade literária"."retirado da banda do livro


A EDITORA LIVROS DE ONTEM
Livros novos de novos autores. 
Livros únicos e coleccionáveis.
Somos apaixonados pela literatura e gostamos de descobrir os talentos escondidos. Através do crowdpublishing chamamos o leitor a participar nas nossas edições assinadas, numeradas e limitadas.



Livros de Ontem é uma editora diferente, feita por apaixonados pelos livros, pela literatura e com um propósito muito interessante dar a conhecer novos escritores.

Mais uma vez muito obrigada pelo envio deste novo romance de Álvaro Cordeiro que será lido ainda este mês de julho.
Excelente leitura;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Badge